segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

A Ciência do Homem é a Arte


A modernidade nos trouxe a ideia de que tudo pode ser dito, calculado e desmitificado.

Acontece que a ciência obedece protocolos e métodos, ao passo que o ser humano por ser imprevisível e subjetivo, não pode caber nestes métodos. Sendo tremendamente enganoso isto.

Enganoso e perigoso. No sentido da desconstrução do sujeito.

Com o avanço da tecnologia, muitos de nós apostamos novamente que tudo estaria sob controle e a nossa paz estaria garantida com isso.

Mas há instâncias na vida que se justamente ditas ou controladas significam o descontrole.

Algo que parece paradoxal mas não é de fato.

Nem tudo pode ser fracionado ou freado para se compreender o todo. É uma ilusão crer que tudo pode ser compreendido assim.

A dinâmica mental escapa deste raciocínio basal.

Viva a boa ciência e a arte. Que juntas e separadas nos ajudam a viver.



Rodrigo Jorge Bucker – Niterói 2014